201610.10
0
0

03 dicas para melhorar o atendimento ao público

Oi, pessoal! Tudo bem? Nessa semana separei três dicas importantes para melhorar o atendimento do público e, apesar de serem bem simples, elas podem contribuir muito para um melhor acolhimento do cliente e também ajudar na avaliação do seu serviço. Vamos conferir? 

#1 OBSERVE

Observe quem é o seu público. Dependendo da área de atuação e da empresa, pode ser um público bastante diversificado. Em geral, a observação do público vai te orientar sobre a melhor forma de conversar com um cliente, por exemplo, dependendo da área que você atua e do entendimento que ele tenha sobre o assunto.

Outro aspecto que a observação permite identificar é se a recepção do seu consultório é um ambiente agradável. No consultório do meu dentista, por exemplo, a recepção não é muito atrativa, mas a programação da televisão está sempre em canal fechado de notícias ou em entretenimento. Todo mundo assiste a televisão e fica tranquilo, o que é bastante positivo já que não causa atritos com possíveis atrasos no horário. Já em outra médica que vou a recepção é muito bonita e moderna, mas o ar condicionado é muito gelado, a maioria dos pacientes se encolhem em suas cadeiras ou levam blusa de frio, independente da época do ano. Aumentar a temperatura resolveria esse problema.

No caso de empresas, o nível de satisfação pode ser avaliado inclusive na resposta do cliente sobre determinado produto/serviço, por um questionário simples. Isso é uma prática muito comum no setor de serviços e que pode ser aplicada também por profissionais liberais, a depender do tipo de serviço prestado.

#2 USE UMA LINGUAGEM FÁCIL

Use sempre uma linguagem simples e de fácil compreensão. Especialmente em algumas áreas bastante presentes no nosso dia a dia, como saúde, direito e economia, existem termos específicos e que, por mais que estejam presentes na nossa rotina, podem ser de difícil compreensão para o seu público.

Uma boa maneira de lidar com isso é explicar tentando utilizar palavras mais simples e, principalmente, exemplos.

Usar uma linguagem simples pode contribuir consideravelmente para que você não precise repetir explicações sobre determinado assunto várias vezes ao seu público. Uma boa forma de tentar garantir isso é sempre perguntar se há dúvidas, se o seu cliente entendeu ou tem dúvidas sobre o trâmite de um processo, o procedimento a ser realizado, o passo a passo de um tratamento, por exemplo. Até mesmo em contratos, tente usar uma linguagem acessível. Isso não quer dizer que vai fugir da normal culta da língua portuguesa, apenas que as palavras escolhidas devem ser compreendidas por qualquer pessoa, independente do grau de escolaridade.

#3 ESPAÇO PARA O DIÁLOGO

Por fim, é importante se mostrar disponível para qualquer dúvida que seu cliente possa ter posteriormente. Em determinados serviços, como os atendimentos de saúde, o Whatsapp é uma boa maneira de comunicação. Se o paciente sentir dor ou estiver com dúvidas, é interessante ter um contato disponível para sanar. Isso não significa que o profissional vai ficar refém do aplicativo, mas demonstra que ele está acessível caso seja urgente o contato. Esse é um diferencial. Além disso, uma prática comum em muitos ambientes é a caixa de sugestões. Faça um questionário breve, deixe em um espaço visível para que todos vejam. Assim, você pode ter um feedback do serviço. Se necessário, faça a sugestão para cliente avaliar respondendo o questionário.